O que as crianças de risco nascidos de mães que consumiram café durante a gravidez? Descubra o que preocupa especialistas

As crianças cujas mães comeram durante a gravidez menos duas xícaras de café por risco dia 60% mais probabilidade de ficar doente de leucemia, de acordo com um estudo, e especialistas acreditam que as mulheres devem ser aconselhadas sobre o consumo de café como isso acontece com o álcool eo tabaco.

A cafeína pode ser responsável por algumas mudanças no DNA de células fetais que os tornam mais propensos a desenvolver tumores, disseram os pesquisadores, citado pelo dailymail.co.uk.

Os cientistas analisados ​​dados obtidos a partir de estudos anteriores vinte e descobriram que o risco de doença de leucemia em crianças cujas mães beberam café durante a gravidez é maior em 20%. Além disso, se as mães bebeu mais do que duas chávenas por dia, o risco aumenta em 60%. E, as mulheres que bebiam quatro ou mais xícaras por dia, o risco aumenta em 72%.

O estudo foi publicado no American Journal of Obstetrics and Gynecology.

A leucemia é uma das formas mais comuns de cancro encontrados em crianças. Felizmente, se diagnosticada a tempo, pode ser tratada com quimioterapia, a taxa de cura é de cerca de 80%.

No entanto, apesar de anos de pesquisa, os médicos não encontraram ainda a causa exata desta doença e as associações feitas no passado entre a caixa em torno de linhas de energia e usinas de energia nuclear e de doença leucemia foram considerados irrelevantes.

O estudo conclui: "Beber café durante a gravidez pode aumentar o risco de contrair crianças com leucemia Devido aos dados limitados, precisamos de mais pesquisas sobre este tema para ver quais são os efeitos colaterais do consumo de café em combinação com leucemia. crianças".

"Eu não acho que as mulheres devem desistir de café durante a gravidez, mas, como precaução, deve beber menos. Isso pode significar menos de duas xícaras por dia ou reduzir o consumo de apenas uma chávena de vez em quando . é surpreendente que dois copos por dia aumentou o risco em 60%", disse o professor Denis Henshaw, da Universidade de Bristol, que não estava envolvido no estudo, mas qualificado.

"A incidência de leucemia tem aumentado constantemente nas últimas décadas Se as coisas mudam no curto prazo, temos de levar em conta fatores ambientais e podem estar envolvidos mais Há muitas coisas que não gostamos:.. Linhas de energia campos magnéticos, poluição, todo tipo de coisas ", disse Denis Henshaw.

Fonte: Mediafax, Daily Mail

0

Comentários - 0

Sem comentários

Adicionar um comentário

smile smile smile smile smile smile smile smile
smile smile smile smile smile smile smile smile
smile smile smile smile smile smile smile smile
smile smile smile smile
Caracteres restantes: 3000
captcha