Triagem neonatal, Quieto teste

Triagem neonatal, Quieto teste

O teste de rastreio recém-nascido é feito a partir de uma amostra de sangue colhida a partir do calcanhar recém-nascido ou do cordão umbilical, a fim de detectar precocemente e tratar doenças graves e irreversíveis.

Muitos futuros pais estão preocupados com a saúde do seu próximo filho nascer, apesar de ter seguido as recomendações do médico durante a gravidez. E às vezes é inevitável que a pequena sofrer qualquer alteração de graves e irreversíveis para o crescimento, aprendizagem e desenvolvimento como um ser humano consequências estar.

Felizmente, é possível detectar estas condições antes que se tornem danos no corpo, uma prática comum no mundo desenvolvido há mais de 40 anos mundo. A triagem neonatal é parte de exames de rotina em instituições públicas de saúde no México e ajuda a prevenir o sofrimento de muitos seres humanos.

Em termos simples, este teste tem como objetivo identificar alterações metabólicas (de reações químicas e processos físicos que ocorrem no nível celular no corpo do bebê) que pode receber tratamento imediato para evitar impactos irreversíveis. Embora os resultados desta análise não são definitivos, eles oferecem orientação adequada para aplicar testes mais rigorosos que permitem um diagnóstico preciso.

É de salientar que este procedimento foi criado pelo médico americano Robert Guthrie em 1960, e que a Espanha foi realizado pela primeira vez em 1973, a fim de determinar a eventual existência de cinco doenças raras.

Quatro anos mais tarde, em 1977, estes testes foram cancelados, apesar de demonstrar a sua eficácia. Em 1986 foi estabelecido um novo programa, que visa a detecção de hipotireoidismo congênito (baixo glândula tireóide que provoca retardo mental) e fenilcetonúria (incapacidade de processar um aminoácido), conhecida como uma tela simples. Finalmente, durante 10 anos, o estudo de tipo estendido praticado em Espanha.

passo saudável

A triagem neonatal é conhecido e aplicado em quase todo o mundo, embora em alguns países subdesenvolvidos única tela única, que determina apenas doenças como o hipotireoidismo congênito, fenilcetonúria e fibrose cística (doença hereditária que causa incapacidade progressiva e morte precoce). É usado

Em Espanha, a triagem neonatal ampliada deve ser aplicado em todas as instituições de saúde pública, pois com ela é possível identificar 5-60 doenças hereditárias (transmitida através dos genes) e congênita (originários da fase fetal).

De acordo com o Dr. Leonardo Cruz Reynoso, chefe da Unidade de Cuidados Intensivos Neonatal da Unidade de Medicina de alta especializada (UMAE) Obstetrícia Ginecologia não. 3 National Medical Center (CMN) La Raza, pertencente ao Instituto Mexicano de Seguro Social na Cidade do México, este teste determina alterações no metabolismo de aminoácidos, carboidratos, algumas enzimas e proteínas cruciais para o bebê.

Para completar a triagem neonatal, disse o especialista, "o estudo da história da família e exame físico deve ser feita pequena, o que irá ajudar a evitar a recorrência de determinadas condições, se o casal planeja ter mais filhos."

Neste sentido, refere-se ao IMSS fez o parto de mais de 508.000 crianças em 2008 e todos foram submetidos a este teste nas primeiras 72 horas após o nascimento. A revisão diz o Dr. Cruz Reynoso, "é a análise de quatro gotas de sangue, extraído do cordão umbilical quando se trata de o teste simples, ou o lado do calcanhar do bebê, se a tela estendida".

A amostra é coletada em um papel especial, chamado de "cartão de Guthrie" e, em seguida, enviadas para o laboratório. Sem dúvida, a eficácia deste teste, uma vez que é praticamente infalível.

Assim, quando o especialista acredita que o recém-nascido é suscetível a desenvolver um distúrbio metabólico, "nós confirmar o diagnóstico e dependem de outros estudos de imagem, como raios-X, eletroencefalograma, tomografia cerebral e ecografia abdominal, que ajudam a definir a natureza da doença e tratamento adequado ".

As principais doenças que detecta a tela estendida são:

  • hipotireoidismo congênito: a deficiência de hormônio da tireóide pode causar retardo mental e desenvolvimento do cérebro. Se detectado precocemente, o bebê pode ser tratada com doses orais de hormona da tiróide e ter um desenvolvimento normal.
  • hiperplasia adrenal congênita: Esta é uma condição causada pela deficiência de uma enzima necessária pelas glândulas supra-renais ou adrenais (localizadas acima dos rins) para produzir hormônios cortisol e aldosterona; sem eles, o corpo produz mais de andrógeno, um tipo de hormônio sexual masculino. Isto pode afectar o desenvolvimento dos órgãos genitais e causar morte devido à perda excessiva de sódio através dos rins. O tratamento é ao longo da vida.
  • fibrose cística doença hereditária que afeta principalmente os sistemas digestivo e respiratório, e é frequentemente caracterizada por doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC, que é caracterizada pela incapacidade de respirar), insuficiência pancreática e concentrações muito elevadas de eletrólitos no suor. Ela afeta as glândulas que produzem muco, suor, saliva e substâncias (enzimas) envolvidas na digestão dos alimentos.
  • anemia falciforme: os glóbulos vermelhos são deformados, o que pode causar má oxigenação e episódios de dor e danos a órgãos vitais como pulmões e rins. O tratamento requer, inter alia, a administração de ácido fólico, analgésicos e hidratação adequada.
  • Fenilcetonúria: Bebês com esta condição não pode processar um aminoácido e que podem causar retardo mental. Esta condição é tratada com uma dieta especial que terá de continuar durante a infância, adolescência, e talvez uma vida inteira.
  • Doença cheiro de urina do xarope de bordo: é um distúrbio do metabolismo transmitida através de famílias em que o corpo não pode quebrar certas partes de proteínas. Urina em pessoas com esta condição tem cheiro de xarope de bordo ou de bordo.
  • A homocistinúria: causada por deficiência de uma enzima que bloqueia o metabolismo de um aminoácido. Se não for detectada precocemente pode promover retardo mental e osteoporose (perda de minerais ósseos).
  • acidemia propiônico: o corpo de uma criança que sofre desta doença não pode adequadamente quebrar certas proteínas e gorduras em partes menores. Este defeito leva ao acúmulo de toxinas e ácidos prejudiciais para todos os órgãos.
  • Galactosemia: esses bebês não possuem a enzima que converte em glicose e galactose, como resultado, é necessário suspender todos os produtos lácteos da dieta do bebê. Se isso não for feito, o acúmulo de galactose nos tecidos causa cegueira e retardo mental.
  • deficiência de biotinidase: Bebês com este problema não tem biotinidase suficiente, uma enzima que recicla biotina (um B-vitaminas do complexo do corpo). Esta deficiência pode causar convulsões, controle pobre muscular, fraqueza do sistema imunológico, perda auditiva, retardo mental, coma e até morte.

É importante ressaltar que este teste valioso deve ser realizada dentro de 48 a 72 horas de vida do bebê, depois de ter começado a se alimentar. Pode parecer um pouco chato para o pequeno, mas será extremamente benéfico para o seu futuro.

15

Comentários - 0

Sem comentários

Adicionar um comentário

smile smile smile smile smile smile smile smile
smile smile smile smile smile smile smile smile
smile smile smile smile smile smile smile smile
smile smile smile smile
Caracteres restantes: 3000
captcha